Le Petit Clos Apalta tem uma produção praticamente artesanal.

Segundo vinho do emblemático Clos Apalta, o Le Petit Clos Apalta tem uma produção praticamente artesanal, na safra 2015 foram apenas 36.667 garrafas. Utiliza uvas do mesmo vinhedo do Clos Apalta, por isso é chamado de segundo vinho. A diferença é na seleção diferente de videiras, que predominantemente são mais jovens para este vinho. As avaliações foram excelentes nesta safra, recebendo 95 pontos de James Suckling.


A Clarets é representante oficial Clos Apalta no Brasil.

Read more

Lançamento na Clarets: Le Petit Clos Apalta 2015.

Segundo vinho do emblemático Clos Apalta, o Le Petit Clos Apalta tem uma produção praticamente artesanal, na safra 2015 foram apenas 36.667 garrafas. Utiliza uvas do mesmo vinhedo do Clos Apalta, por isso é chamado de segundo vinho. A diferença é na seleção diferente de videiras, que predominantemente são mais jovens para este vinho. O período em madeira, assim como utilização de barricas de segundo uso, faz com que seja um vinho mais pronto para beber em comparação com o primeiro. As avaliações foram excelentes nesta safra, recebendo 95 pontos de James Suckling.


A Clarets é representante oficial Clos Apalta no Brasil.

Read more

Lançamento na Clarets: Clos Apalta.

O Clos Apalta é um projeto de vinhos de altíssima qualidade do renomado produtor Lapostolle. Em 1994 Alexandra Marnier-Lapostolle comprou um vinhedo formado predominantemente por vinhas antigas na região de Apalta, no Vale do Conchagua. Neste vinhedo, que hoje é considerado um dos melhores de todo o Chile, iniciou-se o projeto do Clos Apalta. A filosofia deste produtor é fazer vinhos à maneira dos grandes produtores de Bordeaux, usando a experiência francesa que possuem os envolvidos no projeto. O enólogo responsável é o renomado Jacques Begarie.
O vinho principal leva o nome do produtor, Clos Apalta. Na safra 2015 foram produzidas apenas 73.452 garrafas. A proposta do produtor é fazer o melhor vinho do Chile, juntando a experiência francesa com o terroir único da região. O rendimento das uvas para este vinho é muito baixo, novamente priorizando a alta qualidade do vinho. As pontuações dos especialistas foram altíssimas para esta safra, incluindo 100 pontos de James Suckling.


O segundo vinho é o Le Petit Clos Apalta, também com produção praticamente artesanal de 36.667 garrafas na safra 2015. É considerado o segundo vinho do Clos Apalta porque as uvas utilizadas para sua a produção são do mesmo vinhedo do primeiro vinho, porém é feita uma seleção diferente de videiras, que predominantemente são mais jovens. As avaliações deste vinho também foram excelentes nesta safra, recebendo 95 pontos de James Suckling.


A Clarets é representante autorizada Clos Apalta no Brasil.

Read more