O Blason D’Issan é o segundo vinho do Chateau D´Issan.

É produzido a partir de vinhas localizadas no mesmo vinhedo do Chateau D´issan, porém são as vinhas mais jovens. Estas mesmas vinhas no futuro serão utilizadas para a produção do primeiro vinho. A produção do Blasson D´Issan começou em 1995 e desde então é considerado um vinho de altíssima qualidade em Margaux, exemplo disto são as excelentes pontuações, como os 92 pontos recebidos por James Suckling na safra de 2014.


A Clarets é representante autorizada do Chateau D´Issan no Brasil.

Read more

O Moulin D´Issan é considerado o terceiro vinho do Chateau D´Issan.

Com a sua produção iniciada no ano de 1988. É elaborado a partir de vinhas localizadas nos terrenos de Bordeaux Superior AOC do Chateau, sendo o solo nesta região composto basicamente de calcário argiloso, ou seja, muito adequado para a variedade das Uvas Merlot, que representa 90% do blend final do vinho.


O Chateau d’Issan é uma das mais antigas propriedades produtoras de vinho no Medoc, bem como em toda região de Bordeaux. Em 1152, o vinho produzido pelo que hoje conhecemos como Chateau d’Issan foi servido no casamento real entre Eleanor da Aquitânia e o rei Henri II.


A Clarets é representante autorizada do Chateau D´Issan no Brasil.

Read more

Lançamento na Clarets! Recebemos toda a linha de vinhos do Chateau D´Issan.

Um dos melhores e mais tradicionais produtores de Margaux.

O primeiro e principal vinho leva o nome do produtor, Chateau D´Issan. O segundo vinho é o Blasson D´Issan, que usa uvas de vinhas mais jovens do mesmo vinhedo do primeiro vinho. O Moulin D´Issan, considerado o terceiro vinho, é um projeto elaborado a partir de vinhas localizadas nos terrenos de Bordeaux Superior AOC deste produtor.

O Chateau d’Issan é uma das mais antigas propriedades produtoras de vinho no Medoc, bem como em toda região de Bordeaux. Em 1152, o vinho produzido pelo que hoje conhecemos como Chateau d’Issan foi servido no casamento real entre Eleanor da Aquitânia e o rei Henri II.

A Clarets é representante autorizada do Chateau D´Issan no Brasil.

Read more

Hoje a lembrança é da comemoração dos 20 anos do Almaviva.

Realizamos eventos memoráveis, um jantar para 35 pessoas no Rio de Janeiro e um almoço para 70 pessoas em São Paulo. Em ambos eventos servimos todas as 20 safras já produzidas de Almaviva, perfeitamente harmonizadas com um menu especial elaborado pelo chef do Fasano Luca Gozzani. O enólogo do Almaviva, Michel Friou, apresentou brilhantemente todas as safras enquanto o sommelier Manoel Beato fazia os comentários sobre cada uma delas.


Somados os dois eventos foram usadas 2100 taças no serviço de Almaviva. Na foto temos aproximadamente 1/3 da quantidade total de taças.

Read more

A Clarets retorna hoje às atividades oferecendo um dos mais emblemáticos produtores de Portugal.

O Pera Grave está situado na famosa Quinta São José de Peramanca, localizada a 5km de Évora, região mais importante do Alentejo para a produção de vinhos. A Quinta São José de Peramanca é uma propriedade histórica, sua fachada é a mais emblemática e famosa da região. A propriedade possue 34 hectares, dos quais apenas 15,5 hectares são destinados para as vinhas, no restante do espaço fica o casarão onde mora a família Grave, e a histórica Igreja de São José. Dentro da quinta localiza-se também a famosa pedra de granito chamada Pera Manca, formação rochosa típica da região, desde a época romana os arredores de Évora foram considerados como uma das mais importantes regiões produtoras de vinho de qualidade, e popularmente era chamada de “Terras de Peramanca”, dada a abundância destas pedras oscilantes. O nome Peramanca acabou se difundindo por Portugal e pelo mundo, porém é na propriedade do Pera Grave que existe a única Quinta São José de Peramanca onde se encontra a original pedra apelidada de Pera Manca.
A propriedade tem a história de séculos no cultivo de uvas, porém começou a fazer seu próprio vinho apenas em 2003, sob o cuidado da família Grave. A família cuida de perto de todas etapas de cultivo da uva, fermentação, engarrafamento. A produção de todos os 4 vinhos feitos pela casa é praticamente artesanal, com quantidades baixíssimas e cuidado máximo em todos detalhes. O Pera Grave tinha como objetivo ser o melhor vinho do Alentejo, a altíssima qualidade que os vinhos atingiram aliado as inúmeras premiações importantes mostram que este objetivo já foi atingido.
O melhor de Portugal você encontra na Clarets.

Read more

Grau Baumé branco 2017

O Grau Baumé branco 2017 é produzido com a uva Viosinho. Após a colheita, as uvas são transportadas em caixas de 25kg que passam por uma rigorosa triagem antes da entrada na adega. Há, então, a prensagem que é feita sem o desengace, seguida da decantação em cubas de inox com temperatura controlada entre 8º e 10º. Após isto o vinho passa por carvalho francês e húngaro por um período de 10 meses e mais 6 meses na garrafa. Foram produzidas, nesta safra, somente 1733 garrafas.
O melhor do Douro você encontra na Clarets.

Read more

Grau Baumé tinto 2014

O Grau Baumé tinto 2014 é produzido com um blend das uvas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinto Cão e Tinta Roriz. Após a colheita, as uvas passam por uma rigorosa triagem antes da entrada na adega. A fermentação ocorre em cubas de aço inox com temperatura controlada, sem manipulação, respeitando o perfil das uvas e do terroir. O envelhecimento ocorre por 24 meses em barricas de carvalho francês e americano. Não há adição de químicos nem filtragem, o vinho vai direto das barricas para a garrafa. A produção desta safra foi de somente 2036 garrafas.
O melhor do Douro você encontra na Clarets.

Read more