Confira na Clarets o fabuloso Villa Diamante Fiano di Avellino “Vigna della Congregazione”.

Confira na Clarets o fabuloso Villa Diamante Fiano di Avellino “Vigna della Congregazione”, considerado por muitos especialistas como o melhor Fiano di Avelino.


Sua produção é praticamente artesanal, somente 4400 garrafas foram feitas na safra de 2016. Devido a produção extremamente baixa quase toda quantidade é destinada ao mercado local da Itália, em especial a região da Costa Amalfitana, na Campania. Este vinho se tornou sinônimo de excelência e qualidade. A baixa produção e a grande procura faz este vinho ser extremamente raro, sendo exportado para outros países pouquíssimas vezes em sua história.


É feito somente com a uva Fiano, referencia na região. O produtor tem como filosofia de trabalho o mínimo de intervenção no processo produtivo e grande valorização do terroir. Este Fiano di Avellino é definido por muitos como memorável, com muita personalidade e uma mineralidade única. Segundo o produtor este vinho é feito com o coração.


A Clarets é representante oficial do Villa Diamante no Brasil.

Read more

Avaliação Revista Adega – Villa Diamante

A revista Adega provou e avaliou o Villa Diamante Fiano di Avellino. A equipe Clarets teve a mesma opinião ao escolher este produtor para o portfólio, foi o melhor Fiano do Avellino que já provaram.


O Villa Diamante Fiano di Avellino “Vigna della Congregazione” é considerado por muitos especialistas como o melhor Fiano di Avelino. Sua produção é praticamente artesanal, somente 4400 garrafas foram feitas na safra de 2016. Devido a produção extremamente baixa quase toda quantidade é destinada ao mercado local da Itália, em especial a região da Costa Amalfitana, na Campania. Este vinho se tornou sinônimo de excelência e qualidade, sendo considerado por muitos críticos o melhor vinho branco da região.


A Clarets é o representante autorizado do Villa Diamante no Brasil.


O melhor da Itália você encontra na Clarets.

Read more

Lançamento na Clarets

O Villa Diamante Fiano di Avellino “Vigna della Congregazione” é considerado por muitos especialistas como o melhor Fiano di Avelino. Sua produção é praticamente artesanal, somente 4400 garrafas foram feitas na safra de 2016. Devido a produção extremamente baixa quase toda quantidade é destinada ao mercado local da Itália, em especial a região da Costa Amalfitana, na Campania. Este vinho se tornou sinônimo de excelência e qualidade, sendo considerado por muitos críticos o melhor vinho branco da região. A baixa produção e a grande procura faz este vinho ser extremamente raro, sendo exportado para outros países pouquíssimas vezes em sua história.


Este vinho é feito somente com a uva Fiano, referencia na região. O produtor tem como filosofia de trabalho o mínimo de intervenção no processo produtivo e grande valorização do terroir. Este Fiano di Avellino é definido por muitos como memorável, com muita personalidade e uma mineralidade única. Outras características marcantes são a elegância e o equilíbrio. Segundo o produtor este vinho é feito com o coração.


O melhor da Itália você encontra na Clarets.

Read more

Brunello Casanova di Neri

[vc_row][vc_column][vc_column_text]O Brunello Casanova di Neri é feito com 100% Sangiovese, uva mais famosa da região. É produzido desde a safra de 1978, sempre seguindo o mesmo estilo que consagrou o produtor, combinando finesse, elegância, qualidade consistente e grande potencial de envelhecimento. A safra 2011 envelhece em barrica por 43 meses antes do engarrafamento.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column]

  • Casanova Di Neri Brunello di Montalcino

    2015 R$966,00

    Produtor: Azienda Agricola Casanova de Neri

    Safra 2015
    País Itália
    Região Toscana
    Sub-Região Montalcino
    Volume 750ml
    Uvas Sangiovese Grosso
    Temp. de Serviço 16º - 18º
    Álcool 14,5%

    Pontos:

    RP 92 JS 92 WS 91
     
[/vc_column][/vc_row]

Read more

A Clarets é o representante oficial das cavas Juvé & Camps no Brasil.

[vc_row][vc_column][vc_column_text]A Clarets é o representante oficial das cavas Juvé & Camps no Brasil.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]- Juve & Camps Cinta Púrpura Reserva Brut (24 meses de envelhecimento)[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/3″]

[/vc_column][vc_column width=”1/3″]
[/vc_column][vc_column width=”1/3″][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]- Juve & Camps Reserva de La Familia Brut Nature 2014 (36 meses de envelhecimento)[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/3″]
[/vc_column][vc_column width=”1/3″]
[/vc_column][vc_column width=”1/3″]
[/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]- Juve & Camps Gran Reserva Brut 2013 (42 meses de envelhecimento)[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column]
  • Acabando
    Comprar

    Cava Juvé & Camps Gran Reserva Brut

    2013 R$349,00

    Produtor: Juvé & Camps

    Safra 2013
    País Espanha
    Região Penedès
    Sub-Região D. O. Sant Sadumi D'Anoia
    Volume 750ml
    Uvas Xarel-lo | Macabeo | Parellada | Chardonnay
    Temp. de Serviço 7º a 8º
    Álcool 12%
     
[/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]As melhores Cavas do mundo, você encontra na Clarets.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Read more

Os melhores vinhos brancos da França.

[vc_row][vc_column][vc_column_text]

A Clarets traz em seu catálogo de vinhos os melhores brancos da França. A história de viticultura nas propriedades que hoje são de Nicolas Joly é muito antiga, data da época dos monges cistercienses no seculo 12. Ainda encontra-se dentro de uma das propriedades o antigo mosteiro desta época, hoje um importante monumento histórico. Varias personalidades famosas ao longo do tempo como Louis XI, Louis XIV, Alexandre Dumas ou Curnonsky exaltavam a região como sendo uma das melhores do mundo para vinhos brancos. Nicolas Joly atualmente preside a propriedade e é um dos percursores do biodinamismo, considerado um True Believer da agricultura biodinamica em todo o mundo. Todas suas vinhas, que são biodinâmicas desde 1984, colaboram com a iniciativa de Joly de valorizar ao máximo o conceito de terroir, algo amplamente difundido e sabido nos dias de hoje mas raro e quase que desconhecido nos anos 80. Os vinhedos de Nicolas Joly estão localizado no Vale do Loire, em enconstas muito ingremes. Sãoo produzidos em quantidades praticamente artesanais três vinhos, o Coulee de Serrant, o Clos de la Bergerie e o Les Vieux Clos. O mais importante vinhedo de Joly é o Coulee de Serrant, monopólio pois é apenas de propriedade de Joly, e possui apenas 7 hectares com videiras entre 35 e 80 anos de idade. Frase de Nicolas Joly: “Eu não só quero um bom vinho, mas também um verdadeiro vinho.” O Domaines Leflaive é um dos produtores mais respeitados de vinhos brancos de Borgonha e consequentemente do mundo.
A casa foi fundada em 1717, e desde então foi adquirindo propriedades nos melhores vinhedos de Borgonha. Hoje possuem parcelas em 4 dos 5 vinhedos Grand Cru da região, e também nos 4 melhores Premier Cru. Nenhum produtor de brancos da Borgonha está mais presente nas melhores terras quanto o Domaines Leflaive.
A casa preza pelo cuidado em todos processos de produção para conseguir fazer os melhores vinhos do mundo, exemplo disto é a produção 100% biodinâmica de todos os vinhedos.
Os Humbrechts são viticultores desde 1620, embora só desde 1947 eles tenham produzidos e vendido seus próprios vinhos. O domínio, como é conhecido atualmente, é datado de 1959, ano em que  houve a fusão das vinhas da família Zind e Humbrecht, situado no Alto Reno, Alsacia.
Nos dias atuais Oliver e Margaret Humbrecht trabalham juntos nos 40 Hectares de vinhas, que foram convertidas, no ano de 1997, em agricultura biodinâmica e produzem alguns dos mais complexos e bem sucedidos vinhos da Alsacia.
Oliver Humbrachet além de ser um dos primeiros a produzir vinhos biodinâmicos, tem convicções bastante assertivas de como produzir um vinho de “terroir”, sendo que a principal delas, em suas palavras, é: “não alimentar a uva, mas o chão”. Isto traz fermentações mais vigorosas e, consequentemente, vinhos mais estáveis.
O Zind Humbrecht é considerado por muitos críticos como o melhor produtor da Alsacia e um dos melhores produtores de vinho branco do mundo, dentre eles os aclamados Robert Parker e Bettane e Dessauve. Enquanto o primeiro tem dificuldade em dizer se o mais extraordinário é a qualidade dos vinhos ou a dedicação completa de Oliver Humbrecht, o segundo considera o produtor a representação da mais absoluta qualidade em termos de produção de vinhos.

Compre agora os famosos brancos franceses no site da Clarets:

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column width=”1/4″]

[/vc_column][vc_column width=”1/4″]
  • Esgotado
    Leia mais

    Domaines Leflaive Mâcon-Verzé

    2017

    Produtor: Domaines Leflaive

    Safra 2017
    País França
    Região Borgonha
    Sub-Região Mâcon
    Volume 750ml
    Uvas Chardonnay
    Temp. de Serviço 10º - 12º
    Álcool 13%
     
[/vc_column][vc_column width=”1/4″]
[/vc_column][vc_column width=”1/4″]
  • Esgotado
    Leia mais

    Nicolas Joly La Coulee De Serrant

    2016

    Produtor: Nicolas Joly

    Safra 2016
    País França
    Região Vale du Loire
    Sub-Região Savennières
    Volume 750ml
    Uvas Chenin Blanc
    Temp. de Serviço  12° - 14°
    Álcool  15,5%
     
[/vc_column][/vc_row]

Read more

Agradecemos ao Sr. João Grave pela excelente hospitalidade em nossa estadia.

A Equipe da Clarets em visita a Quinta São José de Peramanca.

O Pera Grave está situado na famosa Quinta São José de Peramanca, localizado a 5km de Évora, região mais importante do Alentejo para a produção de vinhos. A Quinta São José de Peramanca é uma propriedade histórica, sua fachada é a mais emblemática e famosa da região. A propriedade possue 34 hectares, dos quais apenas 15,5 hectares são destinados para as vinhas, no restante do espaço fica o casarão onde mora a família Grave, e a histórica Igreja de São José. Dentro da quinta localiza-se também a famosa pedra de granito chamada Pera Manca, formação rochosa típica da região, desde a época romana os arredores de Évora foram considerados como uma das mais importantes regiões produtoras de vinho de qualidade, e popularmente era chamada de “Terras de Peramanca”, dada a abundância destas pedras oscilantes. O nome Peramanca acabou se difundindo por Portugal e pelo mundo, porém é na propriedade do Pera Grave que existe a única Quinta São José de Peramanca onde se encontra a original pedra apelidada de Pera Manca.

Saiba mais sobre os históricos vinhos alentejanos.

 

Read more