A história do Château Climens surgiu em 1802 quando Jean Binaud, um comerciante de vinhos, comprou a propriedade. Posteriormente, o Climens pertenceu a mais duas famílias de produtores de vinhos, ambas igualmente conscientes do valor deste terroir único.Em 1971, Lucien Lurton adquiriu o Château e deu um toque de modernidade à produção e aos vinhos, porém sempre respeitando a tradição e as características deste vinho que já era centenário naquele momento. Em 1992, sua filha, Berenice Lurton ficou à frente da propriedade, e, desde então, com muito entusiasmo e determinação, vem cuidando da qualidade e reputação, garantindo que esse lendário vinho brilhe a cada dia. Um terroir perfeito para as uvas Sémillon. É um caso único na região com vinhas só desta casta. O rigor na seleção de uvas botrytizadas pode chegar a rendimentos absurdos de apenas 7 hectolitros por hectare, dependendo da safra.
Um vinho de grande estrutura e frescor, que, às vezes, parece frágil por sua delicadeza. No entanto, tem muita profundidade e enorme longevidade. A partir de 2014, o vinhedo adquiriu certificação biodinâmica, mostrando que, além da excelência, o respeito ao meio ambiente é prioritário. É envelhecido por 20 a 22 meses em barris de carvalho francês, sendo 30 a 40% novos. O Chateau também produz ainda um segundo vinho de sobremesa, o Cyprès de Climens, com as uvas vindas de uma segunda seleção das utilizadas para fazer o Climens. Em 2018, o produtor lançou um vinho branco seco, Asphodèle Gran Vin Blanc Sec, também elaborado 100% com a uva Sémillon, em uma abordagem em que as uvas são colhidas antes de sua maturação total, sem adição de leveduras e sem uso de barricas de carvalho para preservar sua pureza e mineralidade.
Classificado em 1855 com um dos grandes produtores na região de Sauternes e Barsac, o Château Climens está para Barsac assim como Château d’Yquem para Sauternes. Com seu estilo fino e delicado, é um vinho que esbanja elegância devido ao solo de Barsac, com destaque para calcário e areia em sua composição, além de argila e pedras.
X
Menu