A família Ogier está enraizada em Ampuis, no Rhône, há sete gerações. Desde os seis anos, o atual proprietário e enólogo Stéphane Ogier sabia que queria seguir os passos de seu pai. Em 1997, após concluir seus estudos enológicos em Beaune, e passar estagiar em diversos produtores na Borgonha e na África do Sul, Stéphane ingressou formalmente na propriedade da família. O Domaine produz vinhos a partir de 27 acres de vinhedos em algumas das áreas mais famosas da Côte-Rôtie, como Lancement, Côte-Rozier e La Viallière. Além de seus vinhos Côte-Rôtie, Stéphane também produz um Côtes du Rhône (Le Temps est Venu) e vários vinhos Syrah (Syrah d’Ogier, La Rosine). De Cotie-Rotie, o Stephane Ogier Mon Village foi produzido pela primeira vez na safra de 2010. O vinho é feito com 100% Syrah.
É uma mistura de 6 vinhedos diferentes, sendo a maioria das uvas desengaçadas e vinificado em tanques de aço inoxidável, posteriormente envelhecido em barricas de carvalho francês de segundo uso por 18 meses. Também produzidos com 100% Syrah, estão o Syrah d`Ogier e o La Rosine. O primeiro é produzido a partir e vinhas em Coteaux de Tupin-Semons, onde predomina um solo granítico, enquanto o segundo, La Rosine, é produzido a partir de vinhas localizadas em Plateau de Louze, com predominância de um solo mais pedregoso. Ambos são envelhecidos por 12 meses em barris de carvalho francês de segundo uso.
De Côtes du Rhône, produz-se o impressionante Le Temps est Venu. É elaborado com um blend de Grenache, Syrah e Mourvèdre. As vinhas possuem idades de 30 a 50 anos. É envelhecido por 10 meses em tanques de concreto, sem o uso de carvalho. Indo para os brancos, tem-se o Blanc d’Ogier, vinho branco de entrada do produtor, elaborado com um blend de Viognier, Marsanne e Rousanne. O produtor também faz um branco de Condrieu, o La Lacombe de Malleval. É elaborado com 100% Viognier. É fermentado em barris de 350 litros, com leveduras nativas e envelhecido por 10 meses “Sur Lie”.
X
Menu