Total: R$0,00
O Domaine Fourrier é um domaine na região de Gevrey-Chambertin da Borgonha. Em 1994, tendo feito estágios de seis meses com Henry Jayer e Domaine Drouhin, Jean-Marie Fourrier assumiu o domaine de seu pai Jean-Claude, que trabalhava desde os quatorze anos. Jean-Marie sempre teve suas próprias convicções sobre a melhor forma de administrar os vinhedos e fazer o vinho. Em geral, a maior parte de suas vinhas são muito velhas, a maioria plantadas entre as duas guerras mundiais e, portanto, apenas com material genético local e não com clones modernos. Apesar de não ser biodinâmico, Fourrier compartilha muito com os protagonistas mais sensíveis dessa filosofia.

A intervenção na vinícola é mínima. Todos os vinhedos, e não apenas os Premier ou Grand Cru, são vinificados separadamente para capturar a expressão exata do terroir O respeito pelo terroir é um princípio fundamental. Não são usados fertilizantes químicos e tratamentos para combater fungos e insetos são aplicados somente quando absolutamente necessário. Para controlar a produção, poda severamente as vinhas no inverno. Alcançar o equilíbrio natural entre a produção e o crescimento da videira em função das condições de cultivo de cada estação é o objetivo principal de Fourrier.Os colhedores são instruídos a eliminar qualquer uva danificada do vinhedo antes que os cachos vão para as cesta.
Na adega, Jean-Marie procura preservar a sedosidade da fruta no seu vinho. Há uma mesa de classificação vibratória, após a qual as uvas são totalmente desengaçadas. As cubas não são resfriadas no início de fermentação, Jean-Marie fica feliz com a pré-maceração natural de 3 a 4 dias antes que as uvas comecem a fermentar por conta própria.Após a fermentação, Jean-Marie resfria as cubas até cerca de 12 ° C, o que inibe o início precoce da fermentação malolática. Todos os vinhos, dos Villages aos Grand Crus, são amadurecidos em carvalho 20% novo, um percentual baixo para evitar que o vinho seja influenciado com quaisquer sabores de barril. Os vinhos são transferidos para o tanque, cerca de 2 meses antes do engarrafamento, na primavera, dezoito meses após a colheita.

O resultado de todo este trabalho meticuloso são vinhos muito apelativos, cada um dos quais mostra claramente o carácter da sua proveniência. Os vinhos são brilhantes na cor, com sabores de frutas vermelhas muito puras no nariz.
X
Menu