Total: R$0,00
A história começa com Michel Niellon, que passou a trabalhar com o pai na década de 1950, quando a família ainda tinha somente 4 hectares de vinhas. Hoje, são 7,5 hectares, a maior parte localizada em Chassagne-Montrachet. Já nos anos 1960, Michel construiu a fama do domaine, colocando seu nome entre os mais cobiçados da denominação, juntamente com Ramonet e outros renomados produtores. Em 1991, Michel Coutoux, vindo de uma família produtora de vinhos no Vale do Loire, casou-se com Françoise Niellon, filha de Michel, e passou a trabalhar com o sogro, assumindo a viticultura e vinificação. Pouco depois, Mathieu Bresson, filho da segunda filha de Michel Niellon, Chantal, também se juntou ao domaine, tornando-se a quarta geração na gestão da vinícola.
O Domaine Michel Niellon elabora atualmente cerca de 50 mil garrafas, que são disputadas assim que saem de suas caves. O trabalho no vinhedo é feito sem uso de herbicidas e com muita aragem, tanto para controlar ervas daninhas quanto para aprimorar a microbiologia do solo. A “abordagem racional” (lutte raisonnée) é usada no controle de pragas. A fermentação começa em tanques de aço inoxidável antes de o vinho (com borras) ser passado para barricas (20 a 30% de carvalho novo) para a fermentação malolática e envelhecimento. Não é feita bâtonnage. Um dos pontos centrais da personalidade dos vinhos do domaine está na colheita, que é precoce, estando sempre entre os primeiros da denominação a começar a vindima, para manter a acidez e o frescor das uvas, criando vinhos de enorme precisão e perfeito equilíbrio entre a mineralidade e a fruta em cada um de seus lieut-dits.

X
Menu