O excepcional Eric Texier é considerado referência absoluta em qualidade na região do Rhone e também é um dos enólogos mais respeitados da França. Eric Texier, engenheiro nuclear de formação, é adepto a filosofia em que os vinhos se fazem principalmente nas vinhas, e que o seu trabalho, depois da colheita, consiste em acompanhar os vinhos para que desenvolvam todo o seu potencial. Os passos exatos da vinificação variam de acordo com as castas, terroirs e safras, mas o objetivo é sempre proporcionar às uvas, mostos e vinhos o melhor ambiente com a mínima intervenção humana. Texier produz vinhos em quatro origens diferentes no Rhone, vinificando cada vinho em sua respectiva região. Depois de vinificado os vinhos jovens são transportados para Charnay-en-Beaujolais, ao norte de Lyon, onde Eric mora e possui uma maravilhosa adega subterrânea construída no século 16.
As técnicas que Eric Texier utiliza para vinhos brancos incluem a triagem nas vinhas e na adega, prensar os cachos inteiros em uma prensa vertical, a não adição de leveduras, fermentação em barris, uso tanques de concreto e cerâmica, a não utilização de madeira nova, envelhecimento em borras finas, fermentação maloláctica para todos os vinhos, utilização mínima de SO2 e apenas no engarrafamento, além da filtração e clarificação apenas quando absolutamente necessário. O vinho branco de entrada, Adele Blanc, é produzido 100% com a uva Clairette. O Brézeme Roussanne Blanc é feito 100% com a uva Roussane, das vinhas jovens localizadas na área mais fria e calcária de Brezéme. Já o O Chateauneuf du Pape Vieilles Vignes Blanc é predominantemente uma mistura de Clairette e Bourboulenc. Já para seus vinhos tintos, ele faz a mesma seleção na colheita, sem desengace na maioria das vezes, trazendo as uvas para a prensa por meio de esteiras transportadoras, maceração a frio sob uma manta de CO2 para extração aromática, utilização somente de leveduras naturais, muito pouca ou nenhuma extração durante a maceração e fermentação.
O envelhecimento é feito principalmente em concreto, utilizando foudres velhos de 450L, com filtração e clarificação somente quando necessário. O seu tinto de entrada, Chat Fou, é feito a partir de uvas dos vinhedos de St.Julien-en-St.Alban. O Brézeme é elaborado 100% com a uva Syrah com idade média de 80 anos. O Brézeme Domaine de Pergaud Vieille Serine é elaborado também com 100% com a uva Syrah, porém, provenientes de um dos terroirs mais especiais da região onde as vinhas datam de 1930. Eric Texier também produz no sul do Rhone o seu especial Chateauneuf du Pape Vieilles Vignes, elaborado a partir de uma mistura de 95% Grenache e 5% Mourvèdre. A Grenache, uva majoritária do corte, vem da famosa parcela La Crau, um vinhedo histórico voltado para o norte na parte NE da denominação.
X
Menu